Inscreva-se na minha newsletter

Receba novidades semanalmente!

Popular Topics

Como fazer um café melhor

January 25, 2020 7 min read 2 Comments

Eu conto essa história para quem quiser ouvir: até os meus 23 anos eu não bebia café. Nem com leite, nem cappuccino e nem mesmo aquelas bebidas cheias de firulas da Starbucks. E foi um processo de anos, até eu realmente gostar do que eu estava bebendo. A qualidade do café que você consome, o método de preparo…tudo isso influencia no resultado final. Eu, sem perceber, virei aquela pessoa chata do café e eu to sempre falando de café. E postando café. E fazendo curso sobre café. Estranhei não ter um post sobre isso aqui e cá estou. Lembrando que eu não sou barista (apenas uma grande entusiasta) e não estou aqui para cagar regra no seu cafezinho – o intuito do post é apenas contribuir para tornar seu café ainda melhor e te ajudar a explorar esse universo.

Métodos & Acessórios

Separei aqui métodos mais comuns, com algumas opções, e acessórios para auxiliar no preparo do seu café. São eles: café coado (v60 e cafeteira elétrica), prensa francesa, espresso em cápsulas. Cada um tem suas vantagens e desvantagens mas, no fim do dia, o que interessa é qual perfil de café te agrada mais. Não adianta fazer o melhor café do mundo se você não gostar do que está bebendo.

1. Prensa Francesa Bodum Chambord: eleita diversas vezes a melhor prensa francesa, esse modelo da Bodum é um clássico. A prensa francesa possibilita um café mais rico e denso, pois o filtro de metal não retém os óleos essenciais do café como um coador de papel ou de pano. O ritual pode demorar um pouco, mas vale a pena. Dica da Pat: uma chaleira elétrica é uma baita mão na roda e ajuda bastante a acelerar o preparo.

2. Prensa Francesa Bodum Brazil: Ainda é um modelo de alta qualidade da Bodum, mas é uma versão mais econômica da Chambord por ter detalhes de plástico. É bem parecida com a que eu tenho – que também é da mesma marca – e é excelente. Se você realmente gosta de café e está disposta a investir, eu recomendo um desses dois modelos.

3. Prensa Francesa Hamilton Beach: Existem prensas ainda mais baratas do que essa? Sim. Eu recomendo? Não. Esse modelo da Hamilton Beach ainda é bem sólido e tem um bom filtro interno. Eu tenho uma prensa daquelas bem baratinhas em casa (foi menos de 50 reais) e a diferença é gritante na quantidade de resíduo que passa pelo filtro.

4. Cafeteira Nespresso Essenza Mini: A praticidade de extrair um espresso consistente em poucos segundos é imbatível. Eu sou suspeita, porque eu realmente sou fiel ao espresso de cápsula – tanto é que tenho uma máquina no meu quarto (que está ilustrando o começo desse post). Agora, várias marcas conseguiram licenciar suas cápsulas e a variedade de cafés é maior ainda. De todos os métodos é o mais rápido e prático, não necessariamente o mais barato caso você beba uma quantidade elevada de café por dia.

5. Cafeteira Cadence Single: apesar de não ser, nem de longe, meu método predileto, eu entendo o apelo. E esse modelo é ótimo pra quem não bebe muito café e não gosta de desperdiçar – a cafeteira faz até 240 ml e dá pra dividir em duas xícaras. Ela não usa filtro de papel (você pode usar um filtro número 1, se quiser), então não gera lixo também, o que é bem bacana.

6. Cafeteira Cadence Urban Inspire: ainda nas cafeteiras elétricas, se você não dispensa um café coado de manhã mas gosta da tecnologia trabalhando ao seu favor para você fazer o menor esforço possível essa é para você. Esse modelo também possui o filtro permanente, caso você opte por não usar o filtro de papel, e permite que você programe a máquina para ligar automaticamente com até 24h de antecendência. Faz até 30 cafés.

7. Kit Hario V60: O V60 é tipo um Tesla dos cafés coados. O porta filtro tem toda uma tecnologia interna com linhas espirais que facilitam a expansão do pó de café durante o momento em que a bebida é coada e ele pode maximizar algumas características do café, como acidez e doçura. O resultado é uma bebida limpa, sem resíduo de pó, equilibrada e saborosa. É muito popular nas cafeterias especiais.

8. Moedor Elétrico Cadence: Se você quer levar o seu café a sério, o primeiro passo é moer ele na hora do preparo para garantir que você vai preparar o melhor café possível, preservando as características, aromas e notas sensoriais do café ao minimizar o processo de oxidação. Moedores cônicos são muito caros, então os dois modelos que separei são de lâminas retas. Esse tem um botão de pulsar (e é o que eu uso em casa) e permite um maior controle do ponto em que você deseja deixar o café. Não leva um minuto e faz uma baita diferença.

9. Moedor Elétrico Hamilton Beach: Esse modelo aqui é pra você que não tem a menor ideia de como moer o grão – ele vem com três configurações populares (grosso para prensa, tradicional para coado, e fino para espresso) e não tem muito como errar. Dá pra ajustar também a capacidade de grãos para moagem.

Cafés especiais

Eu adoro a ideia de comprar grãos de pequenos produtores e, sempre que possível, compro em feiras, eventos e em algumas cafeterias. Mas é possível sim encontrar bons cafés no supermercado ou online – e que já vão fazer uma enorme diferença na sua rotina. Aqui escolhi dois de cada tipo: em grãos, moído (se você ainda não tem um moedor ou tem preguiça) e cápsulas compatíveis com Nespresso.

1. Café em grãos Isso é Café – Alquimista: A Isso é Café é mais do que uma cafeteria famosinha de São Paulo. Eles produzem, selecionam e torram o próprio café. O Alquimia é o meu favorito e é aquele café que te deixa com o coração quentinho, mas existem algumas outras opções. O bacana é que eles sempre enviam café fresquinho que foi torrado na mesma semana. Você pode comprar tanto em grãos quanto já moído (e se eu não me engano dá pra escolher qual tipo de moagem).

2. Café em grãos Dutra – Microlote: Um café bacana e equilibrado para o dia a dia. O aroma de chocolate é bem pronunciado e a acidez é bem controlada. Na boca tem um toque aveludado. Tem um precinho interessante e se você não tem acesso fácil a lugares que vendam cafés especiais é uma ótima pedida.

3. Cápsula Premium Bicafé – Purple nº9: A Bicafé é uma empresa de Portugal, que eu conheci recentemente, e eles agora estão no Brasil. Essa cápsula é um blend de cafés da América do Sul e América Central, com uma torra que realça o que há de melhor em cada origem. Intenso, com uma crema bem densa, na boca apresenta um perfil frutado e notas de cacau. Comparada a outras cápsulas no mercado, tem um custo final bem atrativo pelo produto que entrega.

4. Cápsula Baggio – Caramelo: Por mais que eu ame tomar café puro, eu não sou imune a um latte (ou iced latte, no verão) com um saborzinho diferente. Essa cápsula aromatizada é sensacional para recriar suas bebidas prediletas por um precinho mais amigo. Dica da Pat: 200 ml de leite (quente ou frio, você decide) + 2 cápsulas (40 ml cada) + calda de caramelo (opcional).

5. Café em pó Lavazza – Qualità Rossa: Eu já tinha tomado os cafés da Lavazza em cápsulas, mas nunca em pó. Até que ganhei uma lata dessas e foi amor ao primeiro café. Esse, em especial, é um blend de café arábica brasileiro – que proporciona corpo e doçura a bebida – e café robusta africano e do sudeste asiático – para agregar intensidade. É o café perfeito para acordar de manhã cedo ou para dar um gás durante o dia (e eu nem me incomodei dele já estar moído).

6. Café em pó Dutra – Single Origin: Esse single origin da Dutra foi uma boa surpresa. Conheci através de um amigo e ele realmente entrega o que promete. Um café com um pronunciado aroma de baunilha e notas de caramelo; de torra média. Tem um precinho bem bacana e que poderia ser até mais alto pelo que entrega.

 

Como que vocês curtem tomar café? Com leite? Sem leite? Adoçado ou puro? Me conte! Vamos papear – e quem sabe eu não volto em breve com mais posts sobre isso. Ah, e a última dica: clicando aqui você pode testar o Amazon Prime por 30 dias de graça e conseguir comprar vários produtos que indiquei aqui com frete grátis – além de ter acesso ao prime vídeo, prime music, prime reading e muito mais!

 

2 Comments

  • Re January 27, 2020 at 3:10 PM

    Eu não tomava café por nada tbm, aí comecei a tomar descobrir umas coisas, por exemplo: só gosto com mascavo / coloco cacau e canela no coador / das marcas populares, só gosto do Melitta. Já tomei esse Lavazza e gostei, mas só compramos cafés assim em ocasiões MUITO especiais hahaha

    bjss

    • Patty January 27, 2020 at 3:58 PM

      Menina, eu tomava açúcar com café quando comecei HAUHAUHUAHUAHUAHUHUAHUA aí migrei pro adoçante pois detestava usar açúcar e depois cortei de vez.
      Eu quase nunca passo café no coador mas vou tentar essa do cacau e canela pra fazer uma firulinha qualquer hora! Sobre cafés de mercado: concordo com você. A melitta é a melhor, eu colocaria logo depois a linha especial da três corações. Aliás, vi que a melitta lançou uma linha especial também, mas só encontrei o café já moído e daí ainda não comprei.

      Sobre outros cafés, aqui agora, nas feiras livres, alguns pequenos produtores tão aparecendo pra vender grãos selecionados (por um precinho BEEEEEEEEEM acessível, da última vez paguei 10 no saco de 250g). Vale a pena ver se com o hype não aparece por aí também!

      bjsbjs

    Leave a Reply

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

    Aquariana da terra da garoa. Amo escrever sobre beleza e ajudar outras mulheres a desbravarem esse universo. Compartilho um pouco das coisas que gosto por aqui porque me faz feliz. Tenho um fraco por conhecer esse mundão louco em que vivemos e não dispenso uma boa aventura.

    + euzinha

    Redes sociais

    Inscreva-se na minha newsletter ♡

    Receba novidades semanalmente!

    Posts recentes

    FACEBOOK

    R$130 OFF na 1ª viagem

    COMPRE NA AMAZON

    @patriciasilvaneto

    Categorias

    ×